O hábito

O hábito assola a chance da evolução, corrói a alma com a mais simples fraqueza e urge a mente mais frágil. O mesmo hábito carrega como passageiro da angústia aquele que permite-se levar. Habita o inabitável sentimento da alegria, transformando-na em tristeza.

Auto explica-se, ñão deixe-se ser habitado pelo mal hábito.

Anúncios
  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: